quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Jymmy Wyble, a treasure to be discovered

Recebi ontem uma mensagem de uma grande figura de Los Angeles, um sujeito sensacional que atende pelo nome de Bob Barry. Trata-se de um fotógrafo especializado em Jazz que me foi apresentado por Anthony Wilson e John Pisano num jantar musical e etílico na casa dos Pisanos. Era uma tarde de primavera, maio de 2007. Mais do que um artista, Bob é um bon vivant apaixonado por música, guitarras e bom papo. Fisicamente, um típico personagem, digno de filmes de Francis Ford Coppola ou Martin Scorcese. Don Vito Corleone ou Tommy DeVito cairiam como uma luva em seu biotipo. Por fim, para se entender o quão hilário ele pode ser, basta uma tarde de conversa fiada com esse gentleman e terás a garantia de risos à toda prova.
Mas vamos ao motivo desse post: a tal mensagem eletrônica de Bob trazia em attachment esse vídeo muito bonito, com fotos do evento em homenagem a um certo músico texano... resumindo, um dos guitarristas mais impressionantes que já ouvi: Jymmy Wyble.
Quando Anthony me mostrou pela primeira vez esse guitarrista em 2007 ( sou-lhe eternamente grato por isso), trouxe um CDR que lhe foi entregue pelas próprias mãos de Jymmy. Lembro-me, como se hoje fosse, de suas proféticas palavras: "This will blow your mind!!". Logo ao escutar a faixa de abertura, Prelude to a Kiss, tive a mesma sensação que há muito tive ao ouvir a primeira vez Garoto, Wes Montgomery, Baden Powell ou Metheny, uma emoção indescritível.
Senti-me então um completo ignorante por nunca ter ouvido falar de um guitarrista desse calibre e genialidade. Foi quando Anthony me contou a história esclarecedora e ainda mais comovente sobre esse senhor: Jimmy Wyble não poderia mesmo ser conhecido, especialmente pelas gerações mais novas: Por motivos pessoais, tornou-se um homem recluso, assim permanecendo por anos e anos. Raramente saía de casa para tocar ou mesmo para ouvir outros colegas e amigos, embora sempre tenha sido um homem generoso e muito, muito querido. Só recentemente Jymmy voltou a sair, socializar-se mais e novamente se apresentar tocando sua magistral guitarra para que todos possam, mais uma vez, se curvar diante de seu assombroso talento.
Tive a honra de conhecê-lo pessoalmente no concerto que fizemos ano passado, o " Guitar's Night", em Los Angeles. Jymmy esteve lá.
Só de vê-lo de perto e trocar algumas poucas palavras com ele, entendi tudo.

Jymmy Wible himself


Jymmy Wible's piece

Jymmy Wible himself

8 comentários:

Mayra disse...

Chico, que bom saber que tem um blog, ja te adicionei nos favoritos!
bjs
Mayra

Chico Pinheiro disse...

Olá Mayra. Obrigado pela mensagem e carinho.
Bj e feliz 2009,
C.

Andre Mehmari disse...

Chicão !! Estou completamente chocado por essa música! Que absurdo! emocionante... saudades, abração

rogerio santos disse...

Chicão, impressionante mesmo esse violão do Jymmy Wyble.
Eu não o conhecia e gostei "pra caramba" do teu post.
A semelhança entre esse violão e o violão de grandes compositores brasileiros como o Baden e o Garoto que vc citou, fica mesmo transparente. Aos meus ouvidos, dialóga muito mais com esses do que com o Pat Metheny. (que também abre os horizontes de sua música com influências vindas de toda parte; oriente, África, Cuba e evidentemente Brasil, atráves de nossos Naná e Marçal, aproximação com o clube da esquina, etc..)
Me fez lembrar de uma outra postagem tua, onde vc se referia as músicas brasileira, cubana e americana, estando no topo da lista das grandes (sobretudo no mundo ocidental).
É muito interessante sentir esse diálogo com a nossa raiz.
Assim como se pode sentir na tua música e na de outros grandes mestres, o diálogo com a raíz do jazz e de outros estilos, enriquecido pelo virtuosísmo e pela inspiração de músicos com talentos aflorados e consolidados.
Destaque total para no NOVA, nesse contexto. Um diálogo levado à cabo, perfeito casamento de duas correntes da boa música mundial.

Aproveito para agradecer novamente a tua disposição de compartilhar vivências e visões com os fãs e para desejar boas festas para você e para a Lú e um grande ano de 2009.

Um grande beijo
Rogerio e Arlete

Chico Pinheiro disse...

Opa grande Rogério,
Certamente, o Jymmy Wyble é muito diferente de tudo...
Um guitarrista único, e de uma delicadeza enorme.
Um maravilhoso 2009 pra você e Arlete! Com tudo de bom, muita música e alegrias!
Abração
C.

Chico Pinheiro disse...

Andrezão,
Tens razão.... chocante. rs
Abs irmão
C.

Daniel Brazil disse...

Sensacional! Comentei e linkei no meu blog. Que 2009 seja cheio de boa música!

Chico Pinheiro disse...

Olá Daniel,obrigado pela visita e pelo comment... fico muito feliz que mais e mais pessoas aqui no Brasil conheçam o trabalho desse grande músico ( e pessoa!).
Abraços
Chico